O nome metacrilato que o mercado das artes usa tem duas possíveis origens:

  • A primeira vem do monômero do acrílico que é chamado de metacrilato.
  • A outra possível origem se dá pelo fato de ser um processo em que uma imagem é embutida entre duas chapas de acrílico, e portanto Metacrilato.

De qualquer forma, o metacrilato é o processo onde uma imagem é embutida entre duas placas de acrílico. Esse processo dispensa moldura, levando somente um perfil na parte traseira, estando assim pronto para pendurar na parede.

A diferenciada refração e penetração da luz do acrílico somada à sua resistência aos raios UV, dão um resultado quase tridimensional às fotografias: essas ganham profundidade, um aspecto líquido, onde permite que as cores fiquem mais vibrantes, além de serem isoladas da umidade e dos agentes oxidantes, dois conhecidos fatores de risco na longevidade de obras de arte.

Este acabamento é uma alternativa às clássicas molduras de obras de arte, pois traz um ar mais contemporâneo e ao mesmo tempo simples à fotografia. No exterior, diversas galerias têm dado preferência para esse processo e aparentemente, o metacrilato é a menina dos olhos no universo da arte contemporânea.

Diferenças entre o acrílico e o vidro:

Devido à sua densidade ser em média de 1.190 kg/m³, contra 2.500 kg/m³ do vidro, o material é mais leve. Além disso, possui transparência de 92%. Outra vantagem é ter maior resistência ao impacto e não estilhaçar e, em casos de riscos, é possível consertar o acrílico com um leve polimento.

Precisa de ajuda para produzir seu metacrilato? Clique aqui.

Se você já tem uma imagem, clique aqui para produzir seu quadro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here