Inspiração na arte e cultura brasileira

entrevista com Nelson Cimino e Roberto Amorim na Casa Cor 2016

0
501

Um espaço onde a brasilidade foi o destaque. No Hall Biblioteca, Nelson Cimino e Roberto Amorim puderam expor parte do acervo pessoal de bons colecionadores de arte que são, sobretudo da arte brasileira do período de 40, 50 e 60. “Somos aficionados por arte. Nos concentramos em arte modernista, arte concreta brasileira e arte tribal do Xingu que conversa muito bem com arte concreta pela geometria, etc”, revelam.

“Você começa a criar uma identidade pro lugar e ele começa a ter alma. Isso é fundamental para que as pessoas se identifiquem, se sintam acolhidas”.

Para criar o ambiente, eles partiram do princípio de deixar as pessoas à vontade. Uma raridade fez parte do Hall: um livro de Oswald de Andrade que, na verdade, é um diário escrito a mão, com desenhos de todos os amigos que frequentavam esse local. Que passou por lá percebeu a forte influência no Brasil da década de 40, onde, para eles, foi um momento de muito glamour no país, quando se valorizava muito as artes e a cultura em geral.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorA arquitetura como expressão artística
Próximo artigoO ambiente como reflexo do coração
Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here