Fotógrafo Coloca Mulheres Trans Como Ícones Religiosos

0
134

Para protestar em favor da liberdade dos transexuais, o fotógrafo peruano Jose Barboza-Gub e a mulher trans Andrew Mroczek produziram um ensaio polêmico e que está atraindo a atenção de todos.

Virgenes de La Puerta foi pensado com o intuito de questionar a soberania religiosa peruana e seus efeitos na vida pessoas trans. País de maioria Católica, o Peru ainda sofre grande influência da igreja em setores como o político.

Por não aceitar plenamente a existência de pessoas trans, que seguem sendo o grupo com maior vulnerabilidade social, acabam limitando os poucos acessos existentes desta parcela da população.

Entendendo a importância da inclusão, a dupla reuniu 17 mulheres trans usando a iconografia religiosa, como coroas produzidas pelo mesmo profissional que as confecciona para a igreja. São mulheres transexuais se apropriando de dogmas do catolicismo para a sua própria cultura, o que ressalta a coragem e força destas mulheres.

“O objetivo é servir de plataforma para que estas mulheres silenciadas há tanto tempo. Quando dizemos que somos a camada mais baixa da sociedade peruana é uma verdade irrefutável. Ainda existe muita marginalização, opressão e pouco progresso. Estas mulheres têm poucos acessos. Carecem de recursos”, apontou Andrew Mroczek em entrevista ao Daze.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here