Em 1943, Ansel Adams (1902 – 1984), um dos mais famosos fotógrafos americanos, documentou o Centro de Realocação de Guerra Manzanar na California e os nipo-americanos que residiram lá durante a Segunda Guerra Mundial. Quando ofereceu a coleção com mais de 200 fotos para a Biblioteca do Congresso Americano em 1965, Adams escreveu em uma carta:

O propósito do meu trabalho era mostrar como essas pessoas mesmo sob muita pressão, sofrendo injustiças, perdendo propriedades, negócios e profissões conseguiram superar o senso de derrota e desespero, construindo uma comunidade vital para sua sobrevivência, mesmo em um ambiente ao mesmo tempo tão lindo e tão árido. Acredito que a Coleção Manzanar é um importante documento histórico e que poderá ter um bom uso.

Calistenia I
Mulheres nipo-americanas se exercitando em Manzanar. Calistenia é uma forma de exercício onde não se usam pesos ou aparelhos.

 

 

Estudantes retornam da escola no Centro Manzanar. (década de 1940)                                                                                                                                        Tatsuo Miyake estudante da divindade, posa em frente a um cartaz da igreja cristã.

Free Press

Roy Takeno lendo jornal em frente ao escritório de jornalismo (1943).

Suas energias criativas e habilidades como fotógrafo floresceram e começou a ter confiança e meios para perseguir os seus sonhos. Visto num contexto mais tradicional da história de arte, Adams foi a última figura definidora na tradição romântica do séc. XIX, a pintura da paisagem americana e fotografia. Ansel Adams faleceu de ataque cardíaco no dia 22 de abril de 1984, em Monterey, Califórnia.

Confira mais obras do artista Ansel Adams em nosso site: http://www.photoarts.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here