Apostar em quadros é um artifício muito utilizado para dar mais personalidade a um espaço, porém é necessário saber combinar os diferentes tipos de quadros para que o resultado seja harmônico e atinja o objetivo desejado. Embora a intenção seja deixar o espaço mais leve e gostoso, algumas regras são necessárias para garantir a harmonia entre as peças.

Ao pensar em uma composição de quadros, é essencial escolher os quadros (temática e tamanho) e suas posições. Eles sempre devem combinar com o estilo dos moradores e com a proposta do cômodo. Em salas ou halls, por exemplo, você pode apoiar um quadro maior sobre o aparador, dois porta-retratos e uns outros dois pendurados na parede, é importante que os quadros “conversem entre si”, ou seja, que tenham algo em comum, seja o tamanho, as cores, o estilo ou a temática.

Busque sempre uma sintonia entre os locais preenchidos pelos quadros e os espaços vazios. Quadros muito pequenos podem gerar a sensação de vazio, ao passo que muitos deixam o espaço com uma sensação de bagunça e poluição. Uma dica para quem deseja estudar uma possível combinação antes de pregar os quadros é recortar papeis ou adesivos do formato e tamanho dos quadros e colá-los na parede. Se ficarem harmônicos, invista na solução!

Dicas de disposição de quadros:

O eixo do quadro ou o centro da composição com vários quadros deve ficar na altura dos olhos, evitando que a pessoa tenha que levantar ou abaixar a cabeça para visualizá-lo. Uma altura adequada é 1,60 m ou 1,70 m.

Se a sua intenção for destacar uma peça marcante no espaço, como um sofá, por exemplo, você pode centralizar um quadro grande com base nesse elemento. Entretanto, se pretender criar uma composição com diversos quadros, certifique-se de que eles estarão delimitados por um espaço equivalente a um quadro grande, conversando com o móvel de destaque.

Recomenda-se que quadros maiores sejam posicionados em paredes maiores, para que, mesmo de longe, eles sejam vistos. Quadros menores podem ser posicionados em espaços que permitam a aproximação, mas é importante não deixá-los muito grudados uns nos outros. É importante que cada peça transmita sua identidade. É essencial alinhá-los pela base ou, se a parede for retangular, manter o formato no momento de criar a composição.

Uma composição mais moderna pode ser feita com molduras de diversos tipos. Coloridas, de madeira, bronze, gesso… Entretanto, se o ambiente for mais sóbrio, molduras brancas ou pretas lisas, bem como as de madeira, são mais adequadas.

Precisa de ajuda para produzir seu quadro? Clique aqui.

Se você já tem uma imagem, clique aqui para produzir seu quadro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here